The Book Zine Radio

Tecnologia do Blogger.

Coffee T-Shirts camisetas personalizadas

Coffee T-Shirts camisetas personalizadas
Na compra de sua camiseta, mencione o The Book e ganhe uma cópia impressa do zine

Postagens populares

Twitter Updates

Blogger news

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ideia: Abrindo portas

Olá, pessoal! Aqui estamos com nossa primeira coluna de ideias. Fiquem à vontade para dar suas opiniões e termos uma discussão bem aberta, ninguém aqui é dono da verdade, ok?

E é nessa mentalidade que segue o post de hoje: a questão de respeito ao espaço do outro. Como devem saber ou pelo menos ter desconfiado, eu sou cristão e busco dar igual espaço a bandas cristãs e não-cristãs no zine, e faço o que está ao meu alcance para que essa igualdade de espaço se estenda a outros fatores da cultura underground. E devo dizer, se por um lado fico feliz em ver que as bandas cristãs têm conseguido se integrar nos espaços do cenário underground, por outro lado lamento ver que tem faltado uma certa reciprocidade das mesmas; sempre que fico sabendo de bandas cristãs tocando com bandas não-cristãs, acaba sendo por iniciativa dessas últimas, que abrem os espaços onde normalmente tocam, mas em troca, não ocorre das bandas cristãs abrirem as portas de suas igrejas para que bandas não-cristãs toquem. Isso é totalmente errado! A força da cena é feita do conceito de cada um ter algo a acrescentar ao outro. As bandas cristãs precisam parar de tentar viver uma cena à parte, tocando apenas refugiadas em seus guetos, onde impedem a entrada dos que não partilham da fé.

Em linhas gerais, a ideia é essa: não adianta bandas cristãs quererem que a cena underground, em geral, abra suas portas para elas, se elas não estiverem dispostas a abrir suas portas para a mesma cena. Vamos respeitar para sermos respeitados e compartilhar o que temos com aqueles que compartilham conosco.

Concordam? Discordam? Falei besteira? Faltou algo? Comentem e vamos discutir!

4 comentários:

coffeeboy disse...

Na real, não sei se bandas cristãs querem sair do "gueto" cristão. Alias, acho que ser cristão ou não, não deveria fazer diferença no lance de vc tocar no underground, acho que a nomenclatura "cristã" pressupõe uma cena própria. Eu fui barrado de entrar numa banda cristã, pq eu não sou evangélico, acredito em deus e a porra toda, ms pra tocar no circuito de "deus" dos caras ( igrejas e etc) eu tinha q ser da religiao, ai mandei se foder, mas com respeito e tal. enfim, acho que só falei bosta, até pq hj não to nos melhores dias, desculpe qualquer coisa, continue sempre com o zine aí, ok? Luis.

Heder disse...

Então, cara, mas justo isso que estou dizendo que é o problema. Na minha opinião, não deveria nem existir a questão de uma banda ser ou não cristã. Ser cristão vivendo numa cena separada e fechada em si mesmo é algo sem sentido. Se é TANTO para ser algo separado, então que fique simplesmente frequentando igreja e fim. Mas se a banda/ouvinte cristão se dispõe a fazer parte, a querer igualdade com as bandas não-cristãs e tal, então tem que entender e viver O QUE É aquela cultura. E é isso que eu vejo que tem faltado nas bandas que tanto insistem em serem "bandas cristãs" fechadas em suas igrejas. Valeu pela opinião e pelos votos, mano, sempre!

coffeeboy disse...

obs: e e´ gritante q vc não faz distinção de porra nenhuma e respeita todos os baratos e tal, parabens por isso , cara!

Heder disse...

Valeu, mano! É esse o lance: a nossa força só rola quando deixamos pequenas diferenças de lado e nos concentramos no que há de grande e de importância principal, aquilo que temos em comum e nos une.