The Book Zine Radio

Tecnologia do Blogger.

Coffee T-Shirts camisetas personalizadas

Coffee T-Shirts camisetas personalizadas
Na compra de sua camiseta, mencione o The Book e ganhe uma cópia impressa do zine

Postagens populares

Twitter Updates

Blogger news

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Review: Khorne - We Begin

I got very excited with this band! It is not so easy to find bands referring to the (breath-taking) universe of the Warhammer roleplaying game (as early Bolt Thrower used to do), and to expect that someone managed to weave such references into the shape of a most heavy death/doom was something simply unthinkable. And the band at hand being from Pakistan? It could only happen in a parallel world! And it seems that (for my joy), THIS ONE is the parallel dimension to a more "normal" one, since here we have Khorne, which presents in this EP 5 solid slabs of death/doom clearly inspired by names as early Cathedral and Anathema. A sort of "dark groove" pervades the sound most of the time, more evidently in the track Memoirs of Chaos, creating a pleasant feeling kind of similar to that of great bands from the early 90's.
A great effort, that really should be heard by any doom metal fanque se preze.

Resenha: Khorne - We Begin

Fiquei animado com esta banda! Não é tão fácil encontrar bandas que façam referência ao (empolgante) universo do RPG Warhammer (a exemplo do Bolt Thrower no início de carreira), e esperar que alguém conseguisse tecer essas referências na forma de um death/doom pesadíssimo, então, era algo simplesmente fora de cogitação. E a banda em questão ainda por cima ser do Paquistão? Só mesmo em uma dimensão paralela! E pelo visto, para minha sorte, ESTA é a tal dimensão paralela, pois aqui está o Khorne, que apresenta neste EP 5 pedradas de um death/doom nitidamente inspirado por nomes como Cathedral e Anathema em início de carreira. Há uma espécie de "groove sombrio" presente na maior parte do tempo, mais evidente na faixa Memoirs of Chaos, criando uma sensação em geral meio semelhante à das boas bandas do início dos anos 90.
Um ótimo trabalho, que deve sem sombra de dúvida ser conferido por qualquer fã de doom metal que se preze.

Review: HellArise - Functional Disorder

To say a female-fronted melodic death metal band brings to mind Arch Enemy may sound even laziness by the reviewer, but this is really the reference that comes more clearly in the sound of this band from São Paulo; truth must be said, however: such likeness is much more due to the instrumentation, such as the completely Mike Ammott-like riffs used in songs such as I Don't Believe and More Than Alive or the drumsm clearly influenced by the Swedish band, than for any possible comparison between the respective singers. As any EP worth the name, this is a short listening, peaking at 24 minutes, with highlights to the mentioned More Than Alive and More Mindless Violence, which even has a clip on Youtube (address below).
The EP was initially released only in virtual format (available at their bandcamp), but it is worthy mentioning that as this review is written, the band has a crowdfunding campaign to make possible its release in CD format (see address below).
EP crowdfunding campaign: http://catarse.me/pt/hellarise

Resenha: HellArise - Functional Disorder


Dizer que uma banda de death melódico com uma mulher no vocal lembra Arch Enemy pode soar até mesmo preguiçoso da parte de quem escreve, mas realmente essa é a referência que aparece com mais força no som desta banda paulistana; porém, verdade seja dita, tal semelhança tem muito mais a ver com o instrumental, como os riffs totalmente Mike Ammott usados em músicas como I Don't Believe e More Than Alive ou a bateria nitidamente inspirada pela banda sueca do que por qualquer comparação entre as respectivas vocalistas.
Como qualquer EP que se preze, este é bem breve e pode ser ouvido de uma tacada só, com um total de 24 minutos e destaques para a já mencionada e More Than Alive e More Mindless Violence, que tem até um clip no Youtube (endereço abaixo).

O EP inicialmente foi lançado apenas em formato virtual (disponível no bandcamp, endereço abaixo), mas vale mencionar que no momento em que esta resenha é escrita, a banda está com uma campanha de financiamento coletivo para viabilizar seu lançamento em formato físico (com o endereço também abaixo).
Campanha de financiamento do EP: http://catarse.me/pt/hellarise